sob a Luz da Nova Lua

A Lua Nova abre o ano-novo a reinar nossos caminhos.

... enquanto meus ossos são recolhidos, o Sol ilumina a Lua.

E já não sinto tanta dor enquanto sinto minha carne sendo reconstruída.

Gosto de saber que meus ossos estão sendo recolhidos por uma velha mulher sábia "que vive num lugar oculto de que todos sabem, mas que poucos viram (...) ela parece esperar que cheguem até ali pessoas que se perderam, que estão vagueando ou à procura de algo."

Para quem lê Clarissa Pinkola Estes (Clarissa é algo que a gente "lê", no presente, nunca no passado), sabe do que estou a falar. Pra quem não devorou a bíblia da Mulher, o livro "Mulheres que Correm com os Lobos", eu mais que indico e recomendo.

Tá, ok. Teve vários momentos que abandonei o livro, fechei as páginas e menti a mim mesma que não estava compreendendo.
Pois eu digo, é nessa exata hora que a gente sabe que está "perdida".


Então a La Loba, a mulher velha sábia, começa a bater os pés da nossa terra para que possamos ouvi-la. E ela canta ferozmente, enquanto começa a recolher nossos ossos que foram perdidos pelo caminho da baixa autoestima, do nosso controle excessivo, da nossa manipulação, do nosso imediatismo, da nossa incansável imagem  "da boa moça", pelo nosso caminho de achar que está no outro a nossa felicidade.

Quando ela consegue recolher todos os ossos, inicia a mais cruel dor da alma: a relutância em descer ao nosso "pântano", a nossa inefável "caverna".

Urgh!! É f....... descer (desculpe o quase palavrão).

Se não é fácil descer, menos é o de subir, sair do pântano. Mas quando vejo que falta muito pouco para que o canto da velha estremeça minha carne e me faça correr desfiladeiro abaixo, respiro fundo e inicio minha orações.

Enquanto isso, vou cuidando da pessoa mais importante de minha vida...

Sete dias iniciais que nos vemos à Luz da Nova Lua

beijos lunares,


ps. Agradeço a todos que visitaram essa página durante os 3 meses que me ausentei; e, principalmente, para aqueles que compraram o "Brumas da Ilha" em versão digital (ebook).
Gratidão e paz.