return again

E o vento nas ondas foram mais fortes nos meus sonhos...

Quando não escutamos o chamado da Alma, o clamor das Ancestrais a ecoar nas vísceras, a intuição que já não mais sussurra mas sim grita..., o corpo perece...

Rever ao que pertencemos, vestir a pele de foca e retornar para casa, respirar o ar líquido, retornar novamente...

Por um período indefinido, estarei imersa, desdobrada, mudando de pele, dentro do casulo, a ouvir o mar...


Estou lendo árvores deitada num chão de estrelas.


Enquanto isso, convido a você a (re)ler meus posts, meu livro.


Sinta-se à vontade



beijo de brumas,

Bianca F.